• Nelson Moleiro

Garrafeira Vip - Winelovers Leiria!


Coisas boas! Hoje vamos falar de coisas boas! Residindo em Leiria, tenho visto a cidade crescer muito e bem nos últimos anos, ganhando mais valias e incrementando a qualidade de vida dos seus residentes em diversas áreas. Viver na cidade de Leiria nos dias de hoje, é viver numa cidade pequena, mas robusta, actual, divertida, onde encontras todos os serviços e regalias que antigamente só se avistavam nas grandes cidades como Lisboa ou Porto. Ainda bem! Temos assistido ao nascer de novos restaurantes, múltiplas ofertas gastronómicas contemporâneas, mas ainda assim, a tradicional e sempre óptima cozinha portuguesa, não perdeu o seu espaço local, há oferta para todos os gostos. Leiria deu o salto, e foi um salto vitorioso. Eu, um winelover Leiriense, e todos os winelovers da região, também não nos podemos queixar da inexistência ou pouca oferta de garrafeiras, além de que temos winebars a abrir, e casas de petiscos com alguma oferta no âmbito dos vinhos.

Contudo, o que me traz hoje aqui, é o reconhecimento do excelente trabalho que o Leonel Duarte, da Garrafeira Vip, tem vindo a desenvolver. Um trabalho gradual e com alicerces sólidos que foca todas as áreas que um negócio de garrafeira deve ter. E falo deste caso em particular, porque a meu ver, ocupa um espaço até agora vazio em Leiria, a promoção de vinhos de gama média-alta e diferenciada, focada nos apreciadores de vinhos, num paradigma de comunicação produtor-garrafeira-consumidor. O negócio das garrafeiras sempre será vender vinhos e afins, grande parte a restaurantes e empresas, mas também a particulares. Isso todos sabemos! Contudo, isto dos vinhos não é uma simples transacção compra e venda, o apreciador de vinhos gosta de experimentar e conhecer, ser elucidado, para o bem e para o mal. Ao fim ao cabo, gostamos de aprender e trocar impressões.

Gosto de enoturismo, gosto de bons vinhos, gosto de ir às Quintas, mas porque não podem vir elas até nós? Dar a conhecer-se e mostrar o seu produto? Valorizar a marca e o know how dos consumidores? A Garrafeira Vip está a trazer isso a Leiria.

A Garrafeira Vip

Fui conhecendo a pouco e pouco, e hoje considero, na esfera dos vinhos, dos melhores prestadores de serviços vínicos da região. Para quem como eu, gosta de ter uma boa garrafeira em casa, diferenciada e diversificada, fora daquela chapa típica e monótona dos folhetos, um local como este é a melhor opção, com todo o profissionalismo, atenção e aconselhamento ao cliente, tendo em conta os seus desejos e expectativas. Acrescentando a isto tudo, o Leonel está a trazer os produtores e respectivos parceiros ao seu espaço de venda, ao encontro dos consumidores, de forma a mostrarem os seus vinhos e novidades e a promover a interacção entre produtor e consumidor final. Leiria agradece, e os seus winelovers também, já que era raro ver iniciativas destas por cá e tão perto.

Finalmente, e após várias tentativas falhadas, no final de Outubro e já também em Novembro, consegui comparecer nessas provas, e logo a duas! A primeira, da famosa casa Ramos Pinto, e agora mais recentemente a Quinta da Seara d'Ordens, ambas do Douro. Não me vou estender no comentário aos vinhos provados, destacando somente os dois que mais gostei em cada prova, mas quanto aos vinhos do Porto degustados, contribuiu muito para aprofundar alguns aspectos que desconhecia, para além de que alarguei a "base de dados" do meu palato.

Ramos Pinto

- Duas Quintas Branco Reserva 2015

- Ramos Pinto Adriano White Reserva (Porto Branco)

- Bons Ares Tinto

- Duas Quintas Reserva Tinto 2014

- Ramos Pinto 10 Anos (Tawny)

- Ramos Pinto 20 Anos (Tawny)

- Ramos Pinto LBV 2011

- Ramos Pinto LVB 2012

- Ramos Pinto Vintage 2010

Destaques pessoais:

- Duas Quintas Branco Reserva 2015

Um vinho excelente em jovem, mas com potencial enorme para envelhecer. As uvas foram escolhidas das melhores parcelas, e o vinho consiste num blend de terras de alta e baixa altitude, com fermentação em inox e cascos de carvalho francês e austríaco, onde estagia 9 meses.

Castas: Rabigato (80%), Gouveio (15%) e Folgazão (5%)

Notas de Prova:

Cor amarela, com tons durados, no aroma mostra logo o quanto elegante e vibrante se tornou, com notas florais e de frutas como pêssego. Na boca tem estrutura, elegância e óptima acidez, fresco e com final persistente, harmonioso, complexo e místico.

- Ramos Pinto Adriano White Reserva (Porto Branco)

Para mim foi a melhor surpresa, já que nunca pensei que um porto branco reserva pudesse ter tanta elegância e corpo. Isto sem dúvida, porque sou um ignorante na matéria. É um vinho que servido fresco, tanto dá para aperitivo como pode acompanhar entradas ou sobremesas. Tem um problema, a garrafa pode vazar muito rapidamente. Feito a partir das castas nobres do Douro, resulta da selecção de vinhos envelhecidos em média 7 anos em cascos de carvalho.

Castas: Codega, Malvasia Fina, Viosinho e Rabigato

Notas de Prova:

Cor âmbar, aroma intenso e complexo, cativante, numa mescla de fruto tropical e cítricos caramelizados, e algumas especiarias. Na boca é muito elegante e envolvente, persistindo e durando para nosso gáudio.

Não posso passar ao lado dos tawny, em especial o RP20, o tawny de 20 anos, com uma estrutura e elegância arrebatadoras, e o L.B.V. 2012, que para além do mais, foi-me dito só estar em garrafa há 3 semanas. Não conhecia Late Bottled Vintage, mas fiquei rendido, os tawny esses, é muito fácil apaixonar!

Quinta Seara d'Ordens

- Quinta Seara d'Ordens Reserva Branco 2015

- Talentvs Grande Escolha Branco 2014

- Quinta Seara d'Ordens Reserva Tinto 2014

- Quinta Seara d'Ordens Reserva Vinhas Velhas Tinto 2012

- Talentvs Grande Escolha Tinto

- Quinta Seara d'Ordens Porto 10 Anos

- Quinta Seara d'Ordens Porto 20 Anos

- Quinta Seara d'Ordens Porto 20 Anos

- Quinta Seara d'Ordens LBV 2012

- Quinta Seara d'Ordens Vintage 2012

Destaques pessoais:

- Quinta Seara d'Ordens Reserva Vinhas Velhas Tinto 2012

É um tinto complexo com potencial de envelhecimento, e como bebo cada vez mais vinhos de vinhas velhas, gostei muito deste exemplar duriense, com as suas castas típicas, onde as vinhas sábias originaram bagos bem amadurecidos e protegidos, com mosto concentrado e intenso, reflexo final deste vinho. 100% desengace, fermentação em cuba de inox e estágio 12 meses em barricas carvalho francês novo, mais 12 meses em garrafa antes de comercialização.

Castas: Touriga Nacional (35%), Touriga Franca (35%) e Tinta Roriz (30%)

Notas de Prova:

Vinho de cor rubi, com muitos aromas a frutos maduros, com sabor aveludado com toque de especiarias, untuoso na boca e com bastante corpo e persistência.

- Quinta Seara d'Ordens Porto 10 Anos

Um exemplo de um Porto Tawny muito elegante e suave, a um preço muito apetecível, com todos os sabores amadeirados de madeira de elevada qualidade, tostados, frutos secos e especiarias, tudo o que um bom Porto de 10 ou mais anos deve ter. Deve ser servido fresco e é bom para acompanhar sobremesas com frutas, queijos ou chocolates.

Notas de Prova:

Cor castanho alourado, manifesta muito aroma de boa madeira, com destaque de frutos secos, e na boca é complexo, especiado, aveludado e untuoso, seco, e com pouca percepção alcoólica.

Gostei muito dos vinhos de mesa desta Quinta. O vinho Seara d'Ordens Branco Reserva mostrou-se fresco e aromático, com boa acidez, e o Talentvs mais complexo e trabalhado pelo estágio em madeira. Os vinhos tintos, além do ADN puro do Douro, manifestam um potencial muito positivo de envelhecimento.

www.garrafeiravip.com

Resta-me agradecer a toda a equipa da Garrafeira Vip, a aposta e confiança demonstrada em Leiria e nos leirienses, e felicitar as opções tomadas, que apesar de difíceis, mostrarão no futuro que estavam certos e serão uma das chaves do sucesso do vosso negócio.

Parabéns e obrigado.

#GarrafeiraVip #Douro #provavinhos #RamosPinto #QuintadaSearadOrdens #Leiria #garrafeira

© 2016-2020 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle