• Nelson Moleiro

Madre de Água Rosé 2014


De volta às terras altas, ao interior, a Gouveia e aos vinhos da sub-região da Serra da Estrela. Falamos novamente da Quinta Madre de Água, produtor que desconhecíamos por completo até há poucos meses, altura em que o Jorge Nunes (www.joli.pt) lançou uma autêntica caça ao tesouro, por meio do seu Encruzado. E virou febre, de tal maneira que o stock evaporou em pouquíssimo tempo. Na altura, visitando a página da Quinta, deparei-me com uma oferta de vinhos muito interessante e a preços convidativos, o que me fez diversificar e alargar o cesto de compras. Nada melhor e mais aliciante que ir à descoberta do desconhecido!

Vai daí trazemos este Madre de Água Rosé 2014, o ideal para a época veraneante (se bem que em Portugal não faz grande sentido, somos quentes o ano inteiro) de forma a desfrutar e apreciarmos o bom vinho rosé nacional, nada de uva mijona! A cor deste vinho despertou muito a minha curiosidade, bela cor salmão carregada a mostrar corpo e estrutura à primeira vista. Finais de Junho, calor, praia da Nazaré ainda despida de barracas e uma posta de perca fresquinha a convidar este Madre de Água Rosé para a nossa mesa e companhia.

Nesta colheita de 2014 foram usadas uvas de Touriga Nacional e Tinta Roriz, submetidas a prensagem directa com fermentação lenta e controlada a baixas temperaturas. Por exemplo na colheita de 2016, a mais recente no mercado, o Rosé já é constituído por um blend de Touriga Nacional e Alfrocheiro. Nota mental: a provar no futuro!

Madre de Água Rosé 2014

Sempre que me deparo com um dito vinho de altitude, procuro sempre encontrar dois pilares que acho fundamentais num vinho, algo transversal desde brancos a tintos, e neste caso rosé. E falo da frescura (acidez viva) e mineralidade, aspectos que cada vez mais considero fulcrais e determinantes na qualidade de um vinho. Por outro lado procuro o mais simples e directo possível, sem malabarismos, boas uvas, clima e terroir certos, e a natureza e as boas práticas humanas fazem o resto, ou seja bons vinhos!

E este Madre de Água Rosé 2014 não defraudou as minhas expectativas, muito pelo contrário. Apresentou-se interessante logo ao início mas foi evoluindo ainda mais ao longo da refeição. Uma cor salmão carregada, límpida, no que se veio a mostrar um vinho gastronómico. Aromas frescos de fruta vermelha e algum vegetal, média intensidade, espectro de sabores amplo, vivo e persistente na boca, com acidez viva bem presente a transmitir frescura. Bom vinho rosé, muita elegância!

Castas: Touriga Nacional e Tinta Roriz

Região: Dão

Teor Alcoólico: 13,5% Vol

PVP: +/ 5€

#Dão #MadredeÁgua #VinhoRosé #rosé #TintaRoriz #TourigaNacional

© 2016-2020 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle