• Nelson Moleiro

Quinta das Bágeiras Espumante Grande Reserva Bruto 2003


Já morre de velho o ditado que afirma que o melhor vinho é aquele que se bebe entre os amigos. Velho e bem verdadeiro. Mas se o vinho for bom, mais assertivo se torna este ditado, bons amigos e bons vinhos é o que todos nós queremos. A publicação de hoje não vai ao encontro de mariquices e notas de prova elitistas. Vamos falar de bons momentos vividos entre amigos e com bons vinhos, perfeito então!

O cenário montado, pleno Verão na praia da Nazaré, altura do dia, pôr-do-sol. "Ah e tal, agora o que vinha a calhar era um copo de espumante aqui na areia". À partida, algo que não se avizinha fácil, já que o forte na Nazaré à beira-mar são imperiais, berbigão e carapau seco. Mas como se costuma dizer, se vais para o mar, avia-te em terra. Não seja por isso, balde de latão, saco de gelo, umas flutes e uma bela garrafa de Quinta das Bágeiras Espumante Grande Reserva Bruto 2003. Não existem momentos certos ou ideais para beber certos vinhos, somos nós que acabamos por definir essas vivências! Aquele acabou por ser o dia certo para aquela garrafa de espumante, em plena praia da Nazaré, à beira-mar, numa loucura de improviso! Um espumante já bem envelhecido, teve o seu merecido descanso!

O meu caro amigo Telmo, o careca da foto, que só é fã de tinto, colheita tardia e Porto Tawny, arrepiou-se ao primeiro trago, ahah! Está sempre à espera de açúcar, é tudo docinho, docinho, docinho. Mas este Bágeiras Grande Reserva é um Bruto Natural, sem qualquer adição de açúcar, como qualquer espumante da Quinta das Bágeiras. E eu agradeço, espumantes brutos e de categoria é o ideal para qualquer apreciador de vinho branco, espumantes neste caso concreto. Mas isso sou eu e o meu gosto pessoal, conversas para outras andanças.

Quinta das Bágeiras

Espumante Grande Reserva Bruto 2003

Castas: Maria Gomes, Bical, Rabo de Ovelha e Cerceal

Região: Bairrada

Teor Alcoólico: 13,6% Vol

PVP: +/- 19€

Este espumante foi uma experiência completamente às cegas para mim, aliás como qualquer espumante na generalidade. Não tenho grandes conhecimentos para análises objectivas a este tipo de vinho, contudo sempre que bebo um espumante, e no caso particular na sua versão bruto, ambiciono um vinho suave, fácil de beber, elegante, com uma vinificação base de boas uvas que aportem acidez, mineralidade, algum vegetal, tudo bem integrado com uma bolha fina e sedutora resultado da espumantização tradicional.

O vinho mostrou uma cor amarela palha bastante carregada, bolha fina, constante e crepitante na boca, de boa estrutura. Apesar de pessoalmente achar que já ultrapassou o seu auge, ainda consegue mostrar frescura graças à acidez presente, bem harmonizada com os sabores e aromas da fruta, algum vegetal e mineral, um ligeiro nariz a petróleo. Um espumante de altos vôos, que afirmo ser bastante gastronómico, aqui degustado à beira da "piscina" com risos e conversas entre amigos, mas que se lixe, usando linguagem pura e directa, são destes momentos que os vinhos necessitam para se elevarem ao patamar de património cultural. Cheers!

Para os interessados aqui fica uma descrição, retirada da ficha técnica do produtor, de todos os processos de elaboração deste espumante Grande Reserva.

"Feito com as uvas das nossas melhores vinhas. É vinificado de bica aberta, sendo o mosto colocado em pequenos decantadores de 1m³ onde permanece entre 24 a 36 horas para fazer a decantação através de precipitação natural. No final deste processo, o mosto é transferido para depósitos de inox onde fermenta, com um controlo de temperatura feito com queda de água refrigerada. Aqui procuramos ter um vinho base em que exista um pouco mais de teor alcoólico, mantendo uma acidez elevada. O vinho base é espumantizado, normalmente, em março do ano seguinte e, no caso do Grande Reserva, estagia 48 meses em cave antes do degorgement. Trata-se de um espumante método tradicional, fermentado em garrafa, com a remuage feita à mão em pupitres de madeira. Sendo um bruto natural, não tem qualquer adição de açúcar no licor de expedição. Com algum grau de envelhecimento, este espumante é produzido apenas em vindimas de excecional qualidade."

#QuintadasBágeiras #Bairrada #Espumante #férias #praia #Amigos #Nazaré

© 2016-2020 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle