• Nelson Moleiro

Quinta do Cardo Síria Branco 2015


Hoje é dia de falar de mais um vinho branco, em seguimento do tsunami dos últimos tempos no nosso blog, uma autêntica onda de bons vinhos que temos provado. E desta vez trazemos um vinho de enorme qualidade e nobreza a preço muito convidativo. Por algumas vezes me vão dizendo em tom de crítica que os vinhos que vou apresentando são bons, ou que pelo menos deverão ser, mas que são caros ou de um patamar de preço elevado. Discordo em grande parte destas afirmações, até porque o preço justo de um vinho daria muito que falar.

Convido a falarem com os produtores e visitarem algumas Adegas, Quintas, Herdades, Cooperativas, o que quiserem. Certos vinhos são obtidos de uvas oriundas de pequenas parcelas de vinhas, as quais têm custos operacionais e mão-de-obra anuais consideráveis, já para não falar que a sua produção é limitada à matéria-prima existente e a dependência inerente às variáveis climáticas anuais. As variáveis não se esgotam aqui. Daí que um preço pode ser justo, ou não, mediante a consideração de dezenas de factores. É como por exemplo um robalo do mar custar 20 a 30€/kilo e um de aquacultura 7 a 8€/kilo. Para além da escassez do recurso natural, todos os custos até o produto chegar à mesa são tidos em conta, para além da óbvia questão da qualidade, autenticidade e diferença.

Também nos vinhos, de um modo grosseiro e simplista, podemos fazer esta analogia. Hoje mostro e sugiro um vinho que custará pouco mais que 5€, Quinta do Cardo Síria Branco 2015, com qualidade e frescura inegável, mostrando-se das melhores relações preço/qualidade no mercado. A Companhia das Quintas que adquiriu a Quinta do Cardo em 2001 na Beira Interior, perpetuou a dinâmica de boa qualidade dos seus vinhos brancos, e tem vindo a ganhar notoriedade e reconhecimento. A casta Síria, como é designada nesta região, é mais conhecida a nível nacional como Roupeiro, uma das castas brancas mais usadas nos vinhos brancos alentejanos. Contudo, é aqui no alto dos mais de 700 metros que considero que os vinhos ganham maior expressividade e qualidade, ficam mais delicados, frescos e elegantes. Habitualmente são vinhos feitos para serem bebidos jovens sem grande aptidão para o envelhecimento, mas tudo isso é relativo, porque surpresas é o que mais apanhamos no mundo dos vinhos, nada é um dogma.

Quinta do Cardo Síria Branco 2015

Um vinho de cor citrina clara com alguns reflexos esverdeados. O seu aroma é marcadamente frutado, onde predominam os citrinos, limão, lima mas também maçã, alguma componente floral mais discreta. Na boca ganha dimensão com uma excelente acidez, algum nervo vegetal e carácter mineral do solo, conduzindo a uma harmonia perfeita entre a fruta e a acidez, com plena frescura e boa presença em boca, bom prolongamento. Mais um excelente vinho de altitude, e como já mencionei anteriormente, destaca-se no binómio qualidade/preço. Um vinho a provar obrigatoriamente, e este é muito em conta!

Castas: Síria (também designada Roupeiro ou Códega)

Região: Beira Interior

Teor Alcoólico: 13,5% Vol

PVP: +/- 6€

#Síria #QuintadoCardo #BeiraInterior #vinhobranco

© 2016-2020 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle