• Nelson Moleiro

Quinta da Falorca Touriga Nacional Tinto 2002


Um vinho que é uma incógnita para mim, nunca fui consumidor habitual desta casa. Muitas expectativas para perceber como se mostra, já que num passado recente provei várias referências deste período vínico do Dão. A aprendizagem pessoal passa muito por percorrer caminhos vinícolas clássicos. E o Dão clássico tem sido um grande alicerce na estruturação e definição do meu perfil pessoal.

Quinta da Falorca Touriga Nacional Tinto 2002

A primeira percepção no nariz e em boca faz-me lembrar alguns Quinta de Vegia que provei há pouco tempo, com couro e animal. Apresenta-se suave no nariz, com aquela característica terrosa e sem grandes artefactos, limpo e puro, sem ser descuidado. A fruta, de boa qualidade, aparece já em segundo plano, a cor é ligeiramente turva, e em boca temos delicadeza e elegância com taninos finos mas persistentes a permitirem excelente prolongamento e persistência em boca. Este é obviamente um Dão clássico, que muitos reconhecerão ao imediato, para os mais inexperientes, vai soar a algo estranho. Mas é disto que gostamos, é disto que gosto, vinho autêntico sem manipulações e adulterações. Um vinho que nos reporta ao local e à herança vínica regional. A elegância é palavra-chave na região! Não é para quem quer, é para quem gosta, e feliz de mim ter tido a oportunidade de provar este vinho passados 16 anos!

Agora venham as férias, muitos vinhos no copo e pausa nas palavras, o mesmo que dizer...bora lá às aulas práticas!!!

Castas: Touriga Nacional

Região: Dão

Teor Alcoólico: 13% Vol

PVP: +/- 12€

#Dao #TourigaNacional #QuintadaFalorca #VinhoTinto

© 2016-2020 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle