• Nelson Moleiro

Sin Palabras Edición Especial 2010


Na esfera pessoal, a estação quente foi profícua na descoberta de alguns alvarinhos, dos bons alvarinhos, tanto em território nacional, mas sobretudo na Galiza, sub-região Rias Baixas. Uma aprendizagem fundamentalmente assente na experimentação, e que me ajuda na árdua tarefa de tentar desmistificar a ideia enraizada no consumidor que estes vinhos têm que ter gás, sobretudo os alvarinhos comerciais e de massas. Tudo bem que há mercado, aliás muito mercado para isso, vinhos cheios de gás, bebidos bem gelados para esconder a mediocridade, um cenário repetido em qualquer esplanada portuguesa na companhia de mariscada. Mas porque tem que ser sempre assim? Sempre a aposta no medíocre? O alvarinho, albarino em Espanha, é uma casta com elevada qualidade e que produz vinhos brancos distintos, aromáticos, com frescura e até com grande potencial de guarda. É preciso é saber trabalhar bem a uva. E com isto, digo, coloquemos os olhos bem a Norte, na Galiza, e importemos os bons exemplos que temos no exterior. Se é para trazer algo de fora, que sejam as boas ideias e exemplos.

Este Sin Palabras Edición Especial 2010 é um vinho 100% Albarino produzido pelas Adegas Castrobrey na região de Pontevedra, tendo então a D.O. Rias Baixas. As vinhas rondam os 50 anos, o solos argiloso com presença de granito, rico em mineralidade. O que me chamou a atenção neste albarino foi a sua distinta e diferenciada elaboração, conduzindo na teoria a um albarino algo diferente. Após escolha manual e criteriosa, as uvas sofreram uma maceração a frio por 8 horas, seguido de uma prensagem ligeira. A fermentação decorreu em inox e agora ouçam muito bem, estágio de 5 anos sobre borras nas cubas de inox, seguindo-se mais 2 anos em garrafa, e pumbas, directo ao mercado!

Antes do abrir criava-me dúvidas e alguma desconfiança, não será demasiado impositivo, ainda mais quando descrevem 2010 como um ano mais seco e quente, o que se traduz em menor acidez e mais açúcar? Terroir e clima Atlântico perfeito das Rias Baixas, num perfil que procura ir ao encontro de vinhos maduros que aproveitam a acidez da casta e o seu potencial evolutivo. Já tenho repetido imensas vezes, deixem envelhecer o bom alvarinho.

Contido no aroma, em boca revela-se muito fresco com volume e estrutura, todo aquele tempo de estágio em contacto com as borras ofereceu-lhe profundidade, cremosidade e corpo, tudo bem integrado com uma excelente acidez da região, e sem qualquer sobreposição alcoólica na percepção organoléptica em prova. Ficou na lista futura de reforço de stock.

Sin Palabras Edición Especial 2010

Castas: Albarino

Região: Rias Baixas (Galiza, Espanha)

Teor Alcoólico: 13% Vol

PVP: +/- 21€

#Alvarinho #albarino #vinhobranco #RiasBaixas #Galiza

© 2016-2020 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle