• Nelson Moleiro

Suertes del Marqués Trenzado 2015


Trenzado é um vinho branco da Bodega Suertes del Marqués, um dos produtores mais reconhecidos nas Canárias, no Valle de La Orotava em Tenerife. Tenho acompanhado recentemente este projecto, e este é daqueles produtores que veio para ficar, que marca a diferença, respeita o terroir e a herança cultural. O Trenzado 2015 é constituído na maioria por uva Listán Blanco, mas também com uma pequena percentagem de Pedro Ximénez e outras castas autóctones, a que lhe atribuem o nome de "Vidueño" (Marmarjuelo, Gual, Vijariego Blanco, Verdello e Baboso Blanco). As vinhas de Listán Blanco e Pedro Ximénez ultrapassam os 100 anos de idade, enquanto que as parcelas de "Vidueño" são mais recentes, têm cerca de 15 anos. A fermentação alcoólica é repartida, 40% em tanques de cimento e baldes de plástico com as peles da uva, uma semelhança à nossa curtimenta, e os restantes 60% fermentam em barricas de carvalho francês de 500 litros. Depois no subsequente estágio, 20% repousa nos tanques de cimento e os restantes 80% em barricas de carvalho de francês de 500 litros, barricas essas de segundo, terceiro e quarto anos.

Este maravilhoso vinho branco, Trenzado, vai buscar o nome ao sistema de tranças usado nas Canárias, tradicional e único no mundo, "El Cordon Trenzado", um cordão múltiplo com vários braços de vinhas entrelaçados em forma de trança. É um vinho genuíno, que tem génese selvagem, reveste-se de misticidade, distinto, obrigatório atestar o carácter intrigante e poder salivante que invoca na prova.

Suertes del Marqués Trenzado 2015

O carácter vulcânico no aroma é bastante vincado, a cor apresenta-se ténue, esperava-a mais carregada. Sem qualquer marcador de evolução, algum enxofre no nariz. Na boca torna-se muito fino e elegante com bastante salinidade e presença, bom corpo e grande final de boca, a mostrar persistência e frescura. Considero este Trenzado uma jóia de vinho, muita matéria e essência, terroir num simples copo de vinho, um best buy, um vinho que todos os enófilos deveriam provar, frescura, complexidade, unicidade. Não é um vinho para todos os palatos, mas um vinho sem quaisquer dúvidas para grandes palatos.

Castas: 90% Listán Blanco, 6% Pedro Ximénez, 4% de outras casta nativas tais como Marmarjuelo, Gual, Vijariego Blanco, Verdello e Baboso Blanco

Região: Ilhas Canárias, Tenerife, Sub-Região do Valle de La Orotava

Teor alcoólico: 13,5% Vol

PVP: +/- 17€

#IlhasCanárias #Canárias #SuertesdelMarqués #vinhobranco #Espanha

© 2016-2020 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle