• Nelson Moleiro

Quinta Várzea da Pedra Arinto 2015


Arinto é uma das nossas castas nobres, capaz de trazer singularidade e diferença aos vinhos nacionais, que evidenciam distinção e unicidade. O futuro qualitativo do panorama vínico em Portugal tem que se focar nas nossas castas, na nossa herança, é o que poderemos trazer de único para um mercado tão competitivo. A Quinta Várzea da Pedra situa-se no Bombarral, um projecto muito recente, os seus primeiros vinhos surgiram com a colheita de 2015, no qual se inclui este Arinto. A região, se formos francos, nunca foi muita famosa nos vinhos de nicho e de produção de marca própria, aliás toda a região Oeste sempre foi virada para o grande consumo, grandes quantidades e qualidads menores, vinho a granel. Daí, sempre que surge algum projecto diferenciador, que aposte na dinamização qualitativa, devemos prestar a atenção devida e aplaudir.

Quinta Várzea da Pedra Arinto 2015

Um Arinto com nariz discreto, nada impositivo, focado na mineralidade, que possivelmente deverá estar agora num momento mais prazeiroso do que na sua fase mais inicial, visto ter um perfil mais fechado. É uma colheita que beneficiará pela certa com o tempo de garrafa. Mostra acidez bem forte, que em conjunto com alguma salinidade origina uma secura de boca interessante, salivante, mostrando bons argumentos à mesa. Uma boa proposta para acompanhar peixe grelhado da costa, e uma sugestão para quem pretende diversificar e ir um pouco além do óbvio, não estivéssemos nós na presença de um vinho DOC Óbidos.

Castas: Arinto

Região: Óbidos

Teor Alcoólico: 13% Vol

PVP: +/- 9,50€

#Arinto #vinhobranco

© 2016-2020 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle