• Nelson Moleiro

Domaine Pattes Loup - Thomas Pico Vent d'Ange Chablis 2017


Domaine Pattes Loup - Thomas Pico Vent d'Ange Chablis 2017
Domaine Pattes Loup - Thomas Pico Vent d'Ange Chablis 2017

Não há muito a dizer, a excelência do vinho branco de uva Chardonnay na sub-região de Chablis na Borgonha, das minhas regiões predilectas como é sabido, um produtor de eleição, por sinal dos que mais gosto no perfil de vinhos que se propõe fazer.


Aromas de citrinos, maçã verde, com bom estado de maturação, nariz profundo e limpo. Na boca, revela frescura, salinidade ligada numa boa acidez, equilíbrio, menos sensação de fruta madura que esperaria, menor concentração e volume que a colheita de 2018, a perspectivar mais cave e evolução na minha opinião. O Domaine Pattes Loup, juntamente com Domaine Alice & Olivier De Moor, constituem no meu universo de conhecimento, um estilo próprio de Chardonnay em Chablis, uma abordagem e afirmação de personalidade e carácter singulares.

Comparando este Thomas Pico Vent d'Ange 2017 com o 2018 bebido há um ano atrás, e numa análise pessoal de outros Borgonha que tenho bebido das mesmas colheitas, então o que pode ser considerado um bom ano em Chablis? A colheita de 2017 posso dizer que excelente pois os vinhos estão genericamente para perdurar em cave, mas 2018 também o posso considerar muito bom pois estão mais prontos, bebíveis no imediato. Então o que considero um bom ano ou um ano menos bom? Tudo depende do ponto de vista de análise e do que o consumidor procura.


Castas: Chardonnay


Região: Chablis, Borgonha


Teor Alcoólico: 12,5% Vol


PVP: +/- 30€


Domaine Pattes Loup - Thomas Pico Vent d'Ange Chablis 2017

Domaine Pattes Loup - Thomas Pico Vent d'Ange Chablis 2017

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo