• Nelson Moleiro

Dominio del Águila “Pícaro del Águila” Clarete 2017


Dominio del Águila “Pícaro del Águila” Clarete 2017
Dominio del Águila “Pícaro del Águila” Clarete 2017

Nos últimos anos tenho recorrido regularmente a Espanha em busca de alternativas com boas relações preço-qualidade como resposta e sinal de protesto para a escalada avulsa dos preços no seio nacional. Ultimamente já não é tão linear e até falso, pois os espanhóis também têm aumentado em muito os preços, quer seja pela qualidade quer seja pelo efeito Luis Gutiérrez. Ribera del Duero, não é região que procuro, normalmente concentração, estágios pronunciados em madeira, e para isso há por cá equivalente. Contudo, este projecto dos vinhos Pícaro del Águila, pelas mãos de Jorge Monzón do Dominío del Águila na vila de La Aguilera, já andava há algum tempo no meu radar, pela sua diferenciação vastamente anunciada e partilhada na comunidade enófila, que os torna relativamente difíceis de encontrar.


Decidi começar pelo Clarete, e concretamente uma colheita com já alguns anos de garrafa, de forma a tentar experienciar o vinho num momento de prova mais auspicioso.


Dominio del Águila “Pícaro del Águila” Clarete 2017. No nariz não apresenta grande proeminência, algum floral, apesar de ligeiro fruto vermelho, é muito discreto, parecendo muito mais um branco. Em boca eleva-se e consegue distinção, frutado e com muita secura, concilia fruta vermelha fresca com notas amadeiradas com foco na especiaria, onde se sente barrica, mas já integrada e tolerável não marcando o vinho, em plano bem secundário. É elegante, delicado mas mantém nervo e frescura, com boa profundidade. Penso, ou melhor, especulo, que o vinho numa fase precoce deverá ter penalizada um pouco a experiência de prova pelo possível efeito barrica. Por alturas e em alguns aspectos senti parecenças com um Tondonia Rosé de 2008 bebido há 2 anos, ressalvando as óbvias diferenças, mas especialmente na dimensão, volume e presença em boca.


O Pícaro del Águila Clarete 2017 é um field blend de vinhas velhas de Albillo (35%), Tempranillo (35%), e uma mistura de muitas outras castas entre as quais Bobal e Garnacha. Fermentação de 8 a 9 meses em barricas e estágio por cerca de 23 meses.


Castas: Field Blend de Albillo Mayor (35%), Tempranillo (35%), Garnacha, Bobal, Brunal, Monastrell, Tempranillo Gris, outros Albillos, Garnacha Blanca, Pirules, Jaén, Moscatel, Malvasías, etc...


Região: Ribera del Duero


Teor Alcoólico: 14% Vol


PVP: +/- 21,50€


Dominio del Águila “Pícaro del Águila” Clarete 2017

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo