• Nelson Moleiro

Dr. Loosen Bernkasteler Lay Riesling GG 2014


Dr. Loosen Bernkasteler Lay Riesling GG 2014

O sistema de classificação do Riesling alemão à primeira vista é exaustivo e complexo. Foi uniformizado e melhorado ao longo dos anos, e podemos dizer que assenta em dois aspectos fulcrais, qualidade das uvas e especificidade regional, sub-regiões classificadas com diferentes parcelas de vinhas, muito ao estilo de Borgonha. Adicionalmente utiliza-se uma classificação baseada na maturação da uva, e consequente nível de açúcar e álcool do vinho. Mosel é a região mais conhecida e reconhecida pelo Riesling que oferece, é daqui que saem as melhores jóias do riesling germânico.


Dr. Loosen Bernkasteler Lay Riesling GG 2014 é um vinho seco, onde "GG" significa "Grosses Gewachs", em inglês "Great Growth", basicamente uma designação extra que indica ao consumidor que está perante uma pequena parcela de elevada qualidade, muito usada pelos produtores pertencentes à Associação de Vinícolas Pemium Alemã (VDP).

Isto mais novo deveria estar mais pujante, sem estas notas de fruta branca, actualmente bem casadas e envoltas na acidez e mineralidade. O nariz é delicado, soberba mescla de apontamentos florais com a fruta, maçã verde, pêssego e pêra, podem trazer a cesta de fruta completa, terroir e casta inconfundíveis, boa secura e de final bem longo. Não existem notas petroladas destacadas nem grandes “toppings” de melaço, é Riesling de Mosel seco como eu gosto, mais tímido, sem exageros.

Tem ao início uma certa agulha que desapareceu com a abertura, deixando de pertencer à categoria sparkling wine, um vinho perfeito para comidas orientais, com algum picante, agridoce, indiana. Uma ligeira nota, o vinho precisa de tempo para abrir, bebido no dia seguinte estava em condição de prova e degustação perfeitas.

Uma breve nota final, o Riesling das margens do Rio Mosel, ou pelo menos os bons exemplares secos de produtores de créditos firmados como é o caso de Dr. Loosen, em comparação com os vinhos franceses da Alsácia, parecem-me mais minerais e com uma vertente aromática menos floral, mas isto uma observação pessoal muito genérica e grosseira, baseada na minha curta amostragem de prova.


Castas: Riesling


Região: Mosel, Alemanha


Teor Alcoólico: 12,5% Vol


PVP: +/- 28€


#VinhoBranco #Riesling #Mosel #Alemanha





© 2016-2020 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle