• Nelson Moleiro

Eduardo Torres Versante Nord Bianco 2017


Eduardo Torres Versante Nord Bianco 2017

É um vinho que não estranho, ao invés entranho, e é deveras desconcertante. Um registo que já tenho encontrado e procurado nas Canárias, pelas mãos de produtores como Envínate e Suertes del Marqués. Temos aqui algo que se insere na mesma filosofia biodinâmica em terroir vulcânico insular, mas aqui no Mediterrâneo na Sicília, vinhas localizadas no lado Norte do vulcão Etna, em cotas entre os 550 e 900 metros de altitude.


Eduardo Torres Acosta ganhou o gosto pela viticultura por intermédio do seu pai nas ilhas Canárias, de onde é natural. Foi com o seu pai que aprendeu a fazer vinhos em Tenerife, e em 2012 embarcou numa aventura na Sicília,onde foi trabalhar e colaborar com Arianna Occhipinti. Aparte do seu trabalho, foi reunindo algumas vinhas alugadas na zona Norte e começou a fazer os seus próprios vinhos, inicialmente na adega de Arianna, mas após a colheita de 2018 vinifica nas suas próprias instalações.


Nariz muito mineral, alguma sensação de terra, barro. A boca revela um pouco mais a fruta, notas cítricas, o contacto pelicular (quase de uma semana), confere-lhe algum tanino, elevando a estrutura e volume. Termina longo com apontamento salino. As castas nativas usadas, Minella Bianca, Catarratto, Carricante, Coda di Volpe, Grecanico e Inzola, são-me completamente desconhecidas, não conheço o seu comportamento ou características.


Uma experiência desafiante para quem gosta de arriscar em vinhos fora da caixa.


Castas: Minella Bianca, Catarratto, Carricante, Coda di Volpe, Grecanico e Inzola


Região: Sicília, Itália


Teor Alcoólico: 13% Vol


PVP: +/- 22€


#Italia #vinhosbiodinâmicos #Sicília #VinhoBranco




© 2016-2020 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle