• Nelson Moleiro

Forjas del Salnés Leirana Finca Genoveva 2018


Forjas del Salnés Leirana Finca Genoveva 2018
Forjas del Salnés Leirana Finca Genoveva 2018

Rodrigo Méndez é nome que me diz imenso, os seus vinhos são uma das razões principais pela minha adoração pela sub-região das Rías Baixas, paixão que se iniciou com a sua interpretação da uva Albariño, como era obrigatório e de esperar. Fundou nos inícios dos anos 2000 as Bodegas Forjas del Salnés, nome que escolheu em honra a seu pai, detém aqui um património de vinhas históricas e centenárias na região, grande parte suas, uma pequena parte alugada a produtores locais. Estabelecendo uma meta de autenticidade e qualidade, recorreu ao mago Raúl Pérez para ajudar nas decisões cruciais de viticultura e enologia, e não é por mero acaso que é aqui que Pérez elabora o seu vinho de autor, Sketch, na parcela Telleira, que depois envelhece e estagia debaixo de água no Atlântico, uma diferença em relação ao seu irmão Goliardo A Telleira, engarrafado como vinho Bodegas Forjas del Salnés.


O Finca Genoveva 2018 não tem a acidez marcante do 2016, mas mantém frescura e mineralidade de nariz, contido, com discrição e equilíbrio e a evidenciar um bom nível de maturação das uvas. Na boca a palavra que melhor o descreve é harmonia, fruta cítrica já a entrar num plano secundário nesta fase, volume com estrutura jovial, penso que fornecido pela fermentação em barrica, boa acidez, e uma salinidade que lhe confere crocância na mucosa palatina. O Genoveva 2018, dos que bebi (2016 em diante), parece ser o mais pronto a ser consumido numa fase mais precoce, é mais redondo, que ainda integrará com o tempo a fruta madura com a ligeira percepção da barrica.

Estes vinhos evoluem e estabilizam muito bem com uns anos de garrafa, lembro-me que bebi o 2016 pouco tempo após ser engarrafado, e tinha uma acidez dilacerante, muito mineral e incisivo, abri novamente este verão e atingiu um equilíbrio e finesse notáveis, um vinho muito diferente que integrou e arredondou primorosamente. Quanto a este 2018, perspectivo que ainda poderá melhorar, mas é sem sombras de dúvidas um vinho de parcela para se ir bebendo desde já. Este estilo de Albariño roça semelhanças a certos perfis borgonheses.


Castas: Albarino


Região: Rías Baixas, Galiza


Teor Alcoólico: 13% Vol


PVP: +/- 23€



Forjas del Salnés Leirana Finca Genoveva 2018

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo