• Nelson Moleiro

Lousas Viñas de Aldea 2016


Lousas Viñas de Aldea 2016
Lousas Viñas de Aldea 2016

Para quem acompanha regularmente este espaço de partilha de experiências vínicas, o mesmo que dizer os milhões de fãs por esse mundo fora, já ouviu falar várias vezes da Envínate, (em inglês significa wine yourself ), um projecto que nasceu da colaboração e amizade de quatro jovens enólogos formados na Universidade Miguel Hernandez em Alicante, Roberto Santana, Alfonso Torrente, Laura Ramos, e José Martínez. A sua filosofia é procurar produzir vinhos autênticos e puros, de parcelas distintas, que expressem a pureza e singularidade do terroir de origem. É em Tenerife, nas Ilhas Canárias, e na Ribeira Sacra, Galiza, que incidiram o seu trabalho num reconhecimento qualitativo crescente e que extrapolou nos últimos 10 anos. São vinhos altamente procurados por enófilos e recomendados nos melhores restaurantes por sommelliers em todo o mundo.


O Lousas Viñas de Aldea 2016, é o vinho de entrada de gama que produzem na Ribeira Sacra, um "vino de villa" com mistura de uvas de várias parcelas em solos xistosos, 90-95% de Mencía, numa cota de altitude entre os 400-600 metros. Pisa a pé em cubas de plástico abertas, fermentação espontânea com leveduras autóctones com 40% de cacho inteiro, e posterior estágio em barricas velhas durante 11 meses sem trasfegas e sem adição de sulfuroso até ao engarrafamento.


Fruto vermelho e, fundamentalmente fruto negro maduro no aroma, muito característico da casta, a dar ênfase a uma fruta limpa e vigorosa, com algumas notas balsâmicas, e um frescor final no nariz com uma mineralidade de fundo. Na boca tanino fino mas ainda presente, nesta fase já um vinho arredondado mas com nervo, bom equilíbrio entre elegância, volume e profundidade, cresce em boca à medida que flui pelo palato e com uns tragos. É um dos Mencía da Ribeira Sacra mais semelhante aos bons exemplares que apanho no Bierzo, nomeadamente alguns Ultreia e Vizcaínas de Raul Pérez. Beber com alguns anos favorece a experiência, 4 a 5 anos.


Uma particularidade que noto nos Mencía da Ribeira Sacra e que os separa ligeiramente em relação ao Bierzo, é que têm um pouco menos de sensação de fruta madura, um nadinha mais madura no Bierzo, talvez menos volume de boca, exemplares mais glou glou. Adoro estes vinhos, uma autêntica gulodice, elegância e frescura!


Castas: Mencía entre outras


Região: Ribeira Sacra


Teor Alcoólico: 12,5% Vol


PVP: +/- 18,50€


Lousas Viñas de Aldea 2016

Posts recentes

Ver tudo