• Nelson Moleiro

Marañones 2015


Marañones 2015
Marañones 2015

A Serra de Gredos, na região de Madrid, tem dado a conhecer vinhos tintos da uva Garnacha muito entusiasmantes. Tenho provado alguns e bons exemplares, no copo vinhos muito gulosos e diferenciados. Altitude (nos 600 a 900 metros), granito, e viticultura de respeito pela herança geográfica sem recurso a manipulações técnicas que artificializam e descaracterizam vinhos e terroirs. Não é só Comando G que dá cartas, vários produtores têm visto soar seus nomes pela ribalta, Bodega Marañones é um deles.

Marañones 2015. De cor vermelha aberta, nariz com fruto vermelho maduro suculento, em boca muito expansivo. Com alguma sensação terrosa e de rusticidade mineral no tanino, percebe-se que as uvas provêm de um clima mais continental, grande prolongamento pelo palato, longevidade, sem beliscar a frescura e um ligeiro esqueleto acídulo que o torna muito harmonioso.


Este vinho enquadra-se na gama média de oferta do produtor, é um vinho muito sério, não fica a dever muito ao Pena Caballera, a referência de gama alta que já tive oportunidade de degustar. Produzido com uvas Garnacha de três parcelas em San Martín de Valdeiglesias, fermentação de cacho inteiro com leveduras autóctones em cubas de carvalho, com posterior estágio em barricas de 500 litros por 12 meses.


Castas: Garnacha


Região: Madrid


Teor Alcoólico: 14% Vol


PVP: +/- 17€


Marañones 2015



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo