• Nelson Moleiro

Quinta da Muradella Campo de Probas Tinto 2012


Quinta da Muradella Campo de Probas Tinto 2012
Quinta da Muradella Campo de Probas Tinto 2012

José Luis Mateo dinamiza há duas décadas os vinhos na sub-região de Monterrei, apaixonado pela viticultura biodinâmica, e vinificação minimalista, com forte foco em castas regionais, muitas delas praticamente desaparecidas, um trabalho de descoberta e exploração de terroir colheita após colheita, com muitas experiências piloto pelo meio. O Quinta da Muradella Campo de Probas Tinto 2012 é um desses exemplos, no seguimento da sua edição de 2010, em que sucessivamente vai aprumando o lote.


De cor viva, mas que revela não ser muito tintureiro pela aparência, com corpo ligeiro. Nariz de fruta vermelha madura, com presença mas em equilíbrio, alguma especiaria, elegância e discrição. A boca mantém os descritores de aromas, a perpetuar a elegância e fineza, ligeir


amente balsâmico, peca a meu ver por falta de alguma presença em boca, algo que eleve e que lhe empregue uma dimensão que o torne algo mais, que se transcenda, apesar da boa acidez e sensação mineral de final de boca, secante. É um vinho que provavelmente ainda dura muitos anos em garrafa, talvez de uma forma heterógena e enigmática, pode vir a ter altos e baixos nesse percurso. Para mim não me satisfaz tanto como o seu parente mais humilde (com isto digo, barato), o Alanda. Também estou na presença de castas autóctones mais remotas e com alta percentagem no lote, experimentais, em que não tenho tanto know-how de prova, normalmente estão em alguns vinhos, mas em percentagens mínimas.


Castas: Albarello, Caiño Redondo, Mouratón, Sousón


Região: Monterrei, Galiza


Teor Alcoólico: 13% Vol


PVP: +/- 27€



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo