• Nelson Moleiro

Quinta da Muradella Gorvia Branco 2014


Quinta da Muradella Gorvia Branco 2014

Galiza não é só albariño, existe muito para além da uva rainha no que toca a vinhos brancos, com a presença de pequenos projectos que se destacam superiormente, produtores que não desviam a rota e mantém-se fiéis em produzir vinhos singulares e com identidade. A Quinta da Muradella é um desses produtores, situada na região de Monterrei, região com vinhos pouco conhecidos pelo público consumidor em geral, mas bem presentes nos enófilos mais atentos e selectos. José Luis Mateo está no comando da Quinta da Muradella, onde recorre à ajuda e colaboração enológica de Raúl Pérez, rock star na Galiza e Bierzo.

O Gorvia não é um vinho barato, ligeiramente acima de 30€, não é referência acessível portanto. Aliás quem conhece e procura vinhos da Quinta da Muradella facilmente queima as pontas dos dedos quando toca nos preços.

Contudo a unicidade, e também a qualidade demonstrada assente na aposta em lançar vinhos já com alguma maturidade no mercado, justifica alguns valores praticados, não que ache que isso seja motivo para um patamar de preço automático, ou obedecendo a leis de moda, mas pela evidência na prova em si.


Gorvia Branco 2014 é um vinho monovarietal de uva Doña Blanca, proveniente de vinhas muito velhas e de baixo rendimento. É elaborado seguindo os saberes tradicionais, e com pequena intervenção de adega de forma a exprimir o terroir local, com fermentação e estágio de 8 meses em barrica.


Apresenta uma cor dourada com reflexos esverdeados, no nariz é marcado pela mineralidade e notas florais com fruta branca em plano secundário aliada a uma sensação ténue de barrica. A boca possui uma cremosidade apelativa, com muito boa acidez e algum vegetal no prolongamento final, que estende e aumenta a permanência em boca. Ligeira barrica, não se dá por ela, e fruta branca madura bem integrada, grande equilíbrio entre frescura e gordura no palato.


Um grande, grande vinho, a lembrar parentes altivos como Dauvissat ou Raveneau, vá pronto, não me estico tanto, mas dos melhores brancos galegos que bebi nesta travessia, a par do Vina de Martín Escolma da sub-região de Ribeiro, A Telleira e Coccinella das Rías Baixas, ou o Verónica Ortega Cal e La Vizcaína La del Vivo do Bierzo.


Castas: Doña Blanca


Região: Monterrei, Galiza


Teor Alcoólico: 13,5% Vol


PVP: +/- 34€




Posts recentes

Ver tudo

© 2016-2020 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle