• Nelson Moleiro

Verónica Ortega Cal 2017


Verónica Ortega Cal 2017

Este é sem margem de dúvidas o melhor vinho branco do Bierzo que já tive o privilégio de provar, um Godello sublime, distinto de outras abordagens à casta, diria genial, de uma secura tremenda. No nariz é contido, discreto, com fruta de caroço madura, focado na mineralidade, e com barrica em plano muito secundário. Em boca é um espanto, que envolvência, notas de barro e mineralidade bem no topo, seca a mucosa palatina e mete as glândulas a salivar, pede comida, pede voltar a beber mais. No meio disto tudo, uma boca cheia, não exageradamente expressiva, com mais acidez que eu pressuporia, cheio de tensão, onde a ânfora entrega a sua virtude de engrandecer este Godello. Um vinho tremendo, muito sério, que provado às cegas remeteria às Rías Baixas, pela frescura e salinidade que apresenta. Apaixonou-me, bebido agora gostei tanto ou mais do que o Cal 2016.


Verónica Ortega é nome que veio para ficar e que têm que apontar, dos melhores produtores/enólogos do Bierzo, que veio acrescentar algo e não replicar o que já se faz e bem.


O Verónica Ortega Cal provém de uvas de vinhas com pouco mais de 30 anos em solo calcário, em San Juan de la Mata, algo não muito habitual pela região, metade do lote fermenta e estagia cerca de 14 meses em ânfora e a outra metade em barricas de carvalho francês.


Castas: Godello


Região: Bierzo


Teor Alcoólico: 12,5% Vol


PVP: +/- 24€




© 2016-2020 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle