• Nelson Moleiro

William Wouters Roleta Russa 2017


William Wouters Roleta Russa 2017
William Wouters Roleta Russa 2017

William Wouters é pessoa discreta, mas bem conhecido na comunidade vínica mais atenta. Na última década, aproveitando todo o contexto familiar bairradino, o sommelier belga tem vindo a desenvolver alguns projectos pessoais e experiências entusiasmantes com a companheira Filipa Pato na Bairrada. O seu conhecimento de mundo, tanto na prova de vinhos como na ligação estreita à gastronomia, são bases importantes e sólidas. Curiosamente o reconhecimento e valorização desta dinâmica acaba por vir maioritariamente além fronteiras.


William Wouters Roleta Russa 2017 certamente não será considerado pela crítica formatada um grande vinho, mas também não foi, não é, nem pretende ser concebido nesse moldes, mas sim um vinho sem pretensões, simples gosto de fazer algo diferente, que vá ao encontro das crenças e gosto pessoais, e que segue na linha das escolhas de um consumidor mais moderno. É um Bical bem expressivo no aroma, cor dourada, bastante matéria na entrada de boca, com frescura e mineralidade salina, muito boa acidez, vibrante. Não tem os grandiosos volumes nem comprimentos de boca de outros bairrada mais clássicos, bebe-se de forma despretensiosa, exemplo de elegância e pureza e com uma nuance colada ao natural, pede copo atrás de copo. É excelente companhia à mesa com pratos leves, peixes grelhados, arroz de peixe, carnes brancas.


A diferenciação deste vinho agrada-me, uma abordagem inteligente ao bical, oferece muito prazer e complexidade num vinho com apenas 10,5% vol de álcool. Vinhas entre 25 e 40 anos em Ois do Bairro, vinificado recorrendo apenas a leveduras autóctones e com estágio nas borras por cerca de 22 meses em carvalho austríaco, que lhe confere mais presença e cremosidade, mas sem marcar, pura neutralidade em prova.


Castas: Bical


Região: Bairrada


Teor Alcoólico: 10,5% Vol


PVP: +/- 18€



William Wouters Roleta Russa 2017

Posts recentes

Ver tudo