Monverde - Wine Experience Hotel

13.09.2016

 

Tudo começou quando pensei em trazer para o Táscuela, durante os meses de verão, os tão aclamados vinhos verdes portugueses, dos quais alvarinho e loureiro são reis, e o vinhão, o tinto lambão! E qual a melhor forma de iniciar este périplo? Nada melhor que ir visitá-los ao seu habitat natural, ir ao terreno, e enriquecer a nossa experiência vínica. Já tinha ouvido falar entre os media da especialidade, de um novo hotel vínico na zona de Amarante, o primeiro hotel vínico da Rota dos Vinhos Verdes, o Monverde Wine Experience Hotel. Como já bem sabem, quando vou ao encontro de vinhos, nada melhor que aliar o turismo e bem-estar, e sendo assim, no primeiro fim-de-semana de Julho dirigi-me à zona de Amarante/Felgueiras e instalei-me no Monverde, na Quinta de Sanguinhedo em Telões.

Este é um local arquitectónico único, totalmente em harmonia com a paisagem e vinhas circundantes. Aqui temos toda a paz, conforto e descanso, numa paisagem onde o verde predomina

O Hotel

 

O hotel pertence à Quinta da Lixa, empresa familiar situada a 3 quilómetros, e os cerca de 30 hectares do Monverde foram inicialmente comprados com intuito de desenvolvimento e aumento da produção. Isto porque, esta empresa fundada há quase 30 anos, tem uma elevada produção e a exportação é o seu maior negócio hoje em dia, estando presente em cerca de 34 países, sendo os Estados Unidos um forte mercado para o alvarinho. Porém, a Quinta da Lixa à imagem do que se faz noutros locais e regiões, pretendia ter um local para acolher hóspedes e visitantes, e desta forma começou a desenhar-se a ideia e conceito, e que terminou no actual complexo hoteleiro.

A recepção dos hóspedes faz-se com uma flûte de espumante, O Tal da Lixa Extra-Seco Sparkling

Este é um local arquitectónico único, totalmente em harmonia com a paisagem e vinhas circundantes. Aqui temos toda a paz, conforto e descanso, numa paisagem onde o verde predomina. Não me canso de repetir que a arquitectura de todo o espaço é de uma visão e qualidade extraordinária, e o hotel parece fundir-se e confundir-se com o meio natural em redor. Tudo o que queremos é qualidade e excelência na arquitectura paisagística, e no Monverde temos um dos melhores exemplos nacionais.

 

 

 

 

 

- Edifício Principal -

 

A antiga casa rural, transformada em recepção, de cor verde-azeitona escura, engloba também o lounge, o restaurante e o bar. A recepção dos hóspedes faz-se com uma flûte de espumante, O Tal da Lixa Extra-Seco Sparkling, elaborado a partir das castas avesso e arinto. Uma delícia para quem chega numa noite quente de Julho como nós. Tanto o lounge, como o restaurante e bar, possuem uma decoração cuidada e cativante, um estilo moderno com toques retro pontuais e cirúrgicos, onde uma vez mais, o verdão predomina nos sofás e cadeiras, onde existem também muitas mesas, livros, objectos decorativos regionais, e espelhos a transmitirem luz e amplitude de espaço. Móveis vintage e bem decorados dão um toque "classy" à zona de biblioteca e museu.

 

  

As cores da madeira, das pedras, do cobre, do verde, tudo combinado faz pandã com a paisagem

Mas o ex-líbris, é a primeira vista e imagem que temos ao entrar no lounge, e que nos impressiona. Falo da escultura suspensa, obra de Paulo Alves, composta por 366 folhas de videira esculpidas em madeira, cada uma com um rosto desenhado, e que evocam os 366 dias que compõem o ano. É uma obra a homenagear os trabalhadores da Quinta da Lixa.

O bar possui muitos vinhos verdes, vendidos a copo, e também alguns espumantes estrangeiros, gins, vinhos e tudo o mais. Contudo, o rei é o verdinho, e existe uma ampla carta para degustação, tendo sido esta a minha opção na primeira noite para relaxar da viagem. As escolhas foram, O Tal da Lixa Sparkling (tive que repetir) e o espumante Quinta da Lixa Tinto Bruto, um vinhão raçudo.

 

- Quartos -

 

Os quartos, no total 29, situam-se em duas alas, no meio das vinhas e separados do edifício principal. Foram criadas a partir de antigas casas de trabalhadores em granito, palheiros, e arrecadações em ruínas. Possuem um ambiente acolhedor, que não esquece os valores tradicionais, mas também não descura o minimalismo, requintes e mordomias actuais. Todos eles possuem uma enorme janela com vista para as vinhas, e em alguns podemos mesmo aceder a elas por via dessas janelas.

Enquanto escrevo e me recordo desta concepção arquitectónica, só penso que algo assim na minha Serra de Aire e Candeeiros seria igualmente brutal. As cores da madeira, das pedras, do cobre, do verde, tudo combinado faz pandã com a paisagem, que se vai alterando ao sabor das estações do ano. É um verdadeiro camaleão o Monverde, e adapta-se aos tons que a terra lhe vai trazendo.

 

 

 

 

 

 

 

- Piscina e Spa -

 

Tem uma piscina exterior esbelta, com fundo acastanhado e de tons férreos. Depois possui uma piscina interior junto do spa, onde temos várias opções de tratamento e massagens, e onde o vinho não é esquecido, existindo uma linha própria de vinoterapia para os tratamentos. Quando descemos do edifício principal a caminho da piscina e spa, passamos pela adega, com tonéis enormes com capacidade de milhares de litros, e que servem hoje meramente de propósito decorativo, nesta sala destinada a provas e programas vínicos.

 

 

 

 

 

 

 

  

- Prova de Vinhos -

 

Normalmente ao fim-de-semana, aos sábados no final de tarde, o hotel oferece aos seus hóspedes, provas comentadas por enólogo. Essa prova é efectuada no terraço junto ao bar, com uma magnífica vista para a vinha situada em frente, onde estão plantadas as videiras de Touriga Nacional. Na prova que realizei foram apresentados dois vinhos, um verde branco, o Quinta da Lixa Escolha 2015, e um rosé, que penso ser comercializado com o nome Terras de Minho.

 

 

Quinta da Lixa Escolha 2015

Castas: Alvarinho (40%); Loureiro (30%); Trajadura (30%)

Aspecto brilhante e cor citrina. No aroma apresenta carácter frutado tropical e também floral, com foco nas notas cítricas de limão e lima. Na boca, evidencia toda a intensidade manifestada no aroma, com sabores a melão, muito equilibrado, seco, complexo e persistente. Ideal para pratos de peixe, sushi, marisco, massas e pratos de carnes brancas.

 

Rosé Terras do Minho

Castas: Touriga Nacional

Para a segunda prova, a grande surpresa do dia! Um rosé Touriga Nacional da vinha situada mesmo em frente à varanda. Um vinho que quando chegado ao nariz, trouxe logo o aroma a frutos vermelhos suaves como morangos e groselhas, e umas nuances florais a darem intensidade de aroma a este vinho. Na boca, bom equilíbrio da acidez com muitas notas de fruta vermelha fresca, bom corpo e envolvência, que não atribuía a um vinho rosé. É a Touriga Nacional a brilhar. A sua cor é avermelhada viva, mostrando-se um excelente rosé, dos melhores que já provei.

 

 

- Restaurante -

 

O restaurante para pena nossa, foi o único serviço do hotel que não desfrutámos, isto porque nos dois dias de estadia, optámos também por andar na estrada a conhecer um pouco a região. Na sexta-feira, noite de chegada, fomos convidados a participar num jantar vínico, mas dado o nosso check-in tardio, foi-nos impossível aceder ao convite. Contudo, numa futura visita, será obrigatório e aconselho vivamente a experimentarem, tanto pelo que vi na ementa, como também pelo que já li de opiniões de outros visitantes e críticos. Ao comando do chef Marco Gomes, o restaurante oferece aos hóspedes cozinha moderna com temperos e sabores únicos e inovadores, evidenciando pormenores e técnicas elegantes da cozinha contemporânea, sempre bem acompanhada pelos vinhos verdes da região e de Portugal.

Dou também destaque a um aspecto que gostei imenso. A presença do espumante O Tal da Lixa Sparkling no serviço de buffet de pequeno-almoço, que me permitiu apreciar todas as manhãs umas saborosas e revitalizantes mimosas, aquele boost matinal!

 

Quinta da Lixa

 

Quem visita o Monverde e aprecia vinhos e toda a actividade vinícola, não poderá deixar de visitar a Quinta da Lixa. Localiza-se a cerca de 3 quilómetros do hotel, à entrada da Lixa, sendo possível marcar horário de visita na recepção do hotel. É uma adega moderna, totalmente equipada e optimizada para dar resposta aos milhões de litros de vinho verde produzidos todos os anos, grande parte para exportar, e destinados a serem consumidos ainda jovens, regra geral. A wineshop em termos de oferta é brutal, e tem expostas dezenas de referências de vinhos de lote da Quinta da Lixa. É muito fácil perdermo-nos em tamanha oferta, mas com ajuda profissional do colaborador que me acompanhou durante a visita, acabei por trazer uma excelente amostra dos melhores vinhos verdes Quinta da Lixa.

 

 

 

 

 

Pouco Comum Alvarinho

Aroma das Castas

Quinta da Lixa Alvarinho

O Tal da Lixa Sparkling

 

Sugestão para encher o bandulho na região

 

Dos lugares onde comi, dou evidência a este restaurante, a cerca de 10-15 minutos do hotel.

 

A Eira

Rua da Vinha, Lote 19, Telões - Amarante

www.restauranteaeira.com

 

Foi a um almoço de sábado, já a uma hora tardia, estando o restaurante muito calmo. O prato que escolhemos, saltou-me à vista mal o vi na ementa, não podia deixar de experimentar!

Tornedó de vitela maronesa com molho de vinho do Porto e rissoto de cogumelos

Adorei a combinação de sabores e qualidade evidenciada na confecção. Para acompanhar, escolhemos um vinho verde da região, um Quinta da Levada Azal 2015. Um vinho muito fresco, leve e cítrico, o ideal para um almoço em mês de Julho. Merece visita obrigatória. Preço médio: 15-20€

 

 

 

Nota final

 

O Monverde é um hotel de charme, onde o conceito wine experience está patente e bem presente em tudo o que se faz e vê no hotel. Passagem mais que recomendada a todos os winelovers e amantes de turismo de descanso e charme.

A Rota dos Vinhos Verdes ganha muitos pontos no enoturismo, dando assim a mão ao vizinho Douro.

 

 

  

 

MONVERDE WINE EXPERIENCE HOTEL

 

 

QUINTA DE SANGUINHEDO
CASTANHEIRO REDONDO
4600-761 TELÕES
AMARANTE - PORTUGAL

 

GPS: 
N 41° 19' 12.44" (41.320123)
W 8° 07' 13.02" (-8.120283) 

 

TLF:+351 255 143 100 
FAX:+351 255 143 102 
geral@monverde.pt 

  

Please reload

DICAS DE VINHOS BOA COMPRA!

#1 

Muxagat Os Xistos Altos Rabigato 2014

Douro (Branco)

 

#2

Primus 2015

Dão (Branco)

 

#3

Quinta da Pellada Estágio Prolongado 2011

Dão (Tinto)

#4

Dão A Centenária 2015

Dão (Tinto)

#5

Luís Pato Vinhas Velhas 2017

Beira Atlântico (Branco)

#6

Em Cru 2017

Dão (Branco)

#7

António Madeira Colheita 2016

Dão (Tinto)

#8

Argau Cuvée Bruto

Beira Atlântico (Espumante)

#9

Quinta da Serradinha Encruzado e Arinto 2016

Encostas d'Aire / Lisboa (Branco)

#10

Conciso 2014

Dão (Branco)

Actualizado em Junho de 2019

ARTIGOS RECENTES

Também vais gostar

04.11.2019

31.10.2019

Please reload

Please reload

© 2016-2019 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle