Gáudio Vinho Licoroso

21.03.2017

 

Estes últimos dias andámos numa travessia alentejana, pela zona dos vinhos da Vidigueira. E das inúmeras visitas efectuadas e maravilhosos vinhos provados, trazemos um a este espaço, que se destacou pela diferença e surpresa. Falo de um vinho licoroso, Gáudio Licoroso, da Ribafreixo Wines, um vinho licoroso obtido 100% a partir da casta Antão Vaz, característica daquela zona alentejana. Este é um produtor e uma Adega que falarei com mais calma no futuro, de momento falo só deste vinho fortificado, recente no portefólio Ribafreixo, um licoroso trabalhado pelas mãos de Paulo Laureano.

 

Foi já no final de almoço no prestigiado e maravilhoso restaurante Ribafreixo, que tive a oportunidade de degustar este vinho, acompanhado por um pijama de doces conventuais alentejanos. E há combinação mais perfeita? Ao primeiro contacto mostrou uma cor âmbar suave, mas foi nos aromas e boca que mostrou todo o seu valor e diferença. Aromas intensos a mel e fruta branca muito madura, com alguma tropicalidade, a mostrar a potencialidade da Antão Vaz neste registo, onde os seus aromas e sabores frutados estão bem vincados, com uma boa acidez a transmitir alguma frescura e prolongamento ao conjunto. Diria que me fez equiparar a alguns Moscatéis da Península de Setúbal, mas não aqueles oversweet.

 

 

 

 

 

Uma excelente sugestão para quem quiser experimentar algo fora do registo habitual dos vinhos fortificados. E como óptima surpresa, entre tantas outras que obtive na Ribafreixo, lá trouxe este belo exemplar pala celebrar bons momentos.

 

Gáudio Licoroso

 

 

 

Castas: 100% Antão Vaz

 

Teor Alcoólico: 18% Vol.

 

PVP: +/- 17€

 

Temperatura de consumo: 10ºC

 

"O Gáudio Licoroso tem início no talhão nº 3.1.6. da casta Antão Vaz, talhão esse com características próprias devido à sua localização, óptimas para o desenvolvimento de um fungo muito particular de nome Botrytes Cinera. Após a vindima, as uvas são submetidas à passerillage (processo de desumidificação das uvas), prática secular que visa a obtenção de uvas com elevada concentração de açúcares e compostos aromáticos. São depois desengaçadas e prensadas, e o mosto resultante permanece 24horas a uma temperatura de 8ºC, sendo depois decantado para as barricas de carvalho francês. O início da fermentação começa com o aumento da temperatura do mosto e com as leveduras naturais da própria uva a fim de revelar todo o seu potencial. A densidade e os açúcares são rigorosamente controlados até obtermos o equilíbrio pretendido, terminando assim a fermentação alcoólica com a adição de aguardente viníca envelhecida nas nossas barricas de carvalho francês. É então aqui iniciado o estágio de um ano em barrica, dando origem a este néctar memorável." 

 

Retirado da ficha técnica do produto

 

Um brinde e até já!

 

Please reload

DICAS DE VINHOS BOA COMPRA!

#1 

Muxagat Os Xistos Altos Rabigato 2014

Douro (Branco)

 

#2

Primus 2015

Dão (Branco)

 

#3

Quinta da Pellada Estágio Prolongado 2011

Dão (Tinto)

#4

Dão A Centenária 2015

Dão (Tinto)

#5

Luís Pato Vinhas Velhas 2017

Beira Atlântico (Branco)

#6

Em Cru 2017

Dão (Branco)

#7

António Madeira Colheita 2016

Dão (Tinto)

#8

Argau Cuvée Bruto

Beira Atlântico (Espumante)

#9

Quinta da Serradinha Encruzado e Arinto 2016

Encostas d'Aire / Lisboa (Branco)

#10

Conciso 2014

Dão (Branco)

Actualizado em Junho de 2019

ARTIGOS RECENTES

Também vais gostar

04.11.2019

31.10.2019

Please reload

Please reload

© 2016-2019 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle