Maçanita Tinto 2013

12.06.2017

 

Mais do que prémios, notas de prova, ou mesmo sugestões de harmonização vinho/comida, o que qualquer bom amante de vinhos gosta é mesmo de bons vinhos, vinhos que lhes causem boas sensações, as ditas cócegas sensoriais. Hoje venho falar de um excelente vinho do Douro, da colheita de 2013, dos primeiros passos dos irmão Maçanita a solo no Douro. Do vinho falarei mais à frente, neste momento apraz-me falar de bons projectos, pessoas de coragem, convicções fortes, sabedoria e irreverência. Aconselho vivamente a conhecerem a história destes dois irmãos enólogos e viticultores, para isso poderão consultar a sua página a internet, Maçanita Vinhos.

 

Para ser claro e directo, gosto da maneira como encaram o panorama do mundo vínico, tiro o chapéu à sua opção de vida, baseada na crença e trabalho pessoal, aliado à formação altamente especializada, com contacto directo e aprendizagem com o que se faz de melhor lá fora e cá dentro. Desta forma, António e Joana Maçanita conseguiram ter uma visão e certeza do que pretendiam fazer, de tal forma que conseguiram revitalizar e dar um novo twist a regiões como o Alentejo (Fita Preta), Algarve (Cabrita e João Clara), e sobretudo nos Açores com a Azores Wine Company, onde António conseguiu recuperar e trazer ao topo os vinhos vulcânicos do Pico e engrandecer castas que se tinham tornado obsoletas, falo por exemplo do Terrantez do Pico. Além de toda esta dinâmica, com inúmeros projectos de consultoria pelo meio, decidiram iniciar um projecto em conjunto no Douro, onde lançaram os vinhos Maçanita, com vinhas espalhadas no Baixo Corgo, Cima Corgo e Douro Superior, conseguindo assim uma complexidade única e diversidade nos seus vinhos, tanto nas uvas tintas como nas brancas.

 

Posto isto e para finalizar, o que aplaudo nos seus vinhos e projectos é o toque de irreverência e modernidade que trazem ao que fazem, sem olhar a medos e receios, baseando-se em personalidade e identidade próprias, com a convicção pessoal de que o que fazem é ao seu gosto e que por sinal irá agradar ao consumidor. O sucesso traz coisas boas e outras menos boas, e por vezes a vitória de uns gera urticária e comichão a muitos. A crítica negativa traz sempre valor, mas a facilidade com que se opina nos dias de hoje sem argumentação e com certeza desmedida, desrespeita o trabalho e visão de vida de muitas pessoas. Os vinhos Maçanita certamente não agradarão a todo o universo, mas há que dar os parabéns, uma lufada de ar fresco que trouxeram ao panorama vínico, vieram agitar as águas, neste caso os vinhos, com arrojo, critério e modernidade que estávamos a necessitar. O segredo não é fazer mais do mesmo, é sim arriscar a ser diferente, mesmo que leve mais tempo e que o caminho seja mais tortuoso. É na diferença que cresce a excelência!

 

 

 

Maçanita Tinto 2013

 

 

 

 

 

 

 

Castas: 75% Touriga Nacional e 25% Tinta Roriz

 

Teor Alcoólico: 14% Vol.

 

Região: Douro

 

PVP: +/- 10€

 

Este vinho surgiu das primeiras colheitas deste projecto no Douro. No blend usaram 75% Touriga Nacional com 25% Tinta Roriz, e mediante uma enologia de pouca intervenção conseguem um vinho harmonioso e fresco, de cor forte, com aromas vegetais presentes da Touriga bem integrados na fruta opulenta da Tinta Roriz, de excelente acidez a transmitir uma agradável frescura no prolongamento de boca. A madeira está bem integrada, sem nenhum exagero, muito pelo contrário, nada sobreposta ao vinho. Esta colheita de 2013 está ainda bem viva, e com uma boa estrutura de taninos, mostra-se capaz de evoluir mais uns pares de anos.

Um ponto fulcral que faço questão de mencionar, e que é muito importante, as condições de serviço dos vinhos. Estamos em meses quentes e apesar de conservar grande parte do vinho a temperatura e humidade controlada (16ºC), gosto de colocar os tintos uns minutos antes no frigorífico de forma a descerem 1 a 2 graus ºC. É o ideal pois após a abertura da garrafa, e com o ambiente na sala, o vinho vai respirar e a sua temperatura vai elevar, e assim teremos um vinho à temperatura óptima para beber e apreciar todas as suas virtudes.

 

Um brinde a todos

Please reload

DICAS DE VINHOS BOA COMPRA!

#1 

Muxagat Os Xistos Altos Rabigato 2014

Douro (Branco)

 

#2

Primus 2015

Dão (Branco)

 

#3

Quinta da Pellada Estágio Prolongado 2011

Dão (Tinto)

#4

Dão A Centenária 2015

Dão (Tinto)

#5

Luís Pato Vinhas Velhas 2017

Beira Atlântico (Branco)

#6

Em Cru 2017

Dão (Branco)

#7

António Madeira Colheita 2016

Dão (Tinto)

#8

Argau Cuvée Bruto

Beira Atlântico (Espumante)

#9

Quinta da Serradinha Encruzado e Arinto 2016

Encostas d'Aire / Lisboa (Branco)

#10

Conciso 2014

Dão (Branco)

Actualizado em Junho de 2019

ARTIGOS RECENTES

Também vais gostar

04.11.2019

31.10.2019

Please reload

Please reload

© 2016-2019 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle