Aliás Rosé 2015

10.10.2017

 

Esta semana a nossa banca mundana vai ser um pouco diferente. Venho falar de dois vinhos que se destacaram este Verão, na esfera da minha humilde experiência pessoal e não profissional. Uma selecção baseada em critérios próprios de prova. Dois vinhos que nunca tinha bebido, completamente distintos entre si e dos seus ditos similares ou homólogos. Mas vamos por partes, hoje trago o vinho rosé que mais me marcou e que ainda ocupa a minha memória. Durante esta semana falarei de um outro vinho, e esse será um vinho branco.

 

O Verão é frutífero em rosés e normalmente aparece de tudo, o bom e o horrível. Sim, eu cheguei a beber coisas este Verão onde até o Betadine faz melhor a função. Shame on you Nelson. Este Aliás Rosé é a meu ver o expoente máximo da qualidade e inovação, assente na identidade e riqueza nacional em termos vínicos. Uvas de Baga provenientes de vinhas velhas dão origem a este vinho rosé invulgar, singular e de identidade bairradina.

 

Aliás Rosé 2015

 

No nariz há percepção da fruta vermelha, que nos intriga, tem algo diferente, fora do padrão habitual, a lembrar frutas veraneantes, melancia e ameixa. Na boca expande, tem uma acidez deliciosa (boa, muito boa, clap your hands!), fresco e com nervo. O estágio na madeira, por sinal em barrica de carvalho usada, confere-lhe estrutura, boa cremosidade, permitindo satisfação e prolongamento divinal em boca! Contrariamente aos exageros de “pau” que se registam em muitos vinhos, aqui a madeira aumenta-lhe a complexidade e o carácter enigmático, dando-lhe dimensão, grande volume. Este Aliás é vinho que pede “chop-chop” à mesa e que surpreenderá mesmo qualquer céptico de vinhos rosés. Para quem seja controlado e consiga resistir, apostaria na guarda de uns exemplares, o vinho deverá ficar um mimo com algum envelhecimento em garrafa.

 

 

 

É uma "experiência" que aplaudo, adoro, e peço que perpetuem. Sem dúvida alguma o melhor rosé que bebi até hoje.

 

Parabéns a João Soares e Nuno do Ó, parabéns à V Puro pelos vinhos que produzem. São projectos destes que dinamizam o panorama vínico nacional e trazem uma lufada de ar fresco. Quero mais, cheers!

 

 

 

Castas: Baga

 

Região: Bairrada

 

Teor Alcoólico 12% Vol

 

PVP: +/- 20€

Please reload

DICAS DE VINHOS BOA COMPRA!

#1 

Muxagat Os Xistos Altos Rabigato 2014

Douro (Branco)

 

#2

Primus 2015

Dão (Branco)

 

#3

Quinta da Pellada Estágio Prolongado 2011

Dão (Tinto)

#4

Dão A Centenária 2015

Dão (Tinto)

#5

Luís Pato Vinhas Velhas 2017

Beira Atlântico (Branco)

#6

Em Cru 2017

Dão (Branco)

#7

António Madeira Colheita 2016

Dão (Tinto)

#8

Argau Cuvée Bruto

Beira Atlântico (Espumante)

#9

Quinta da Serradinha Encruzado e Arinto 2016

Encostas d'Aire / Lisboa (Branco)

#10

Conciso 2014

Dão (Branco)

Actualizado em Junho de 2019

ARTIGOS RECENTES

Também vais gostar

04.11.2019

31.10.2019

Please reload

Please reload

© 2016-2019 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle