12.12.2019

Esta publicação tem tudo para ser tendenciosa, isto porque incumbi-me de falar de um vinho da Quinta da Serradinha, situada em Leiria, produtor pioneiro a nível nacional na prática de verdadeira e autêntica viticultura biológica. Essa foi sempre a ideia e visão de António Marques da Cruz, que herdou as vinhas e saber dos seus antepassados. Continua-se a fazer hoje o que sempre fez e preconizou, não é moda, é maneira de es...

04.12.2019

Nariz que desperta a curiosidade, algo desconhecido fora da zona de conforto como gosto, enigmático, com sensação de giz, mineralidade, integra muito bem com a fruta cítrica de elevado recorte e finura. Adorei este aroma, distinto, cativante. A boca conjuga volume e profundidade, bom alcance, perdura no final e traz mais corpo e estrutura, sempre bastante vinoso, com alguma sensação terrosa e de resina, rusticidade e secura de...

22.11.2019

11,5% volume de álcool, algo inimaginável para muitos num vinho tinto, ainda mais quando apresenta carisma, estrutura, rusticidade, aliado a uma elegância e subtileza que o permite ser apreciado na plenitude dos seus 75 cl., uma garrafa inteira, não num mero copo. A baga clássica é genuína, única, precisa de muitas primaveras para aprimorar, altos e baixos no perfil evolutivo, que permitem aos apaixonados verdadeiros prazeres...

15.11.2019

Quem conhece e vai bebendo certos e determinados alvarinhos de nicho, por cá ou lá pelo país vizinho na Galiza, facilmente entenderá o valor e potencial de envelhecimento que esta casta rainha transmite aos vinhos a solo. Adicionar uma percentagem desta uva a um tinto poderá ser para alguns uma aventura com alguma dose de insanidade ou no mínimo arriscada. Acontece que, em certos casos, tem toda a lógica, na Galiza é prática c...

04.11.2019

Em Portugal o consumidor de vinhos não tem a cultura, eu diria para ser mais cordial, paciência, que lhe permita esperar pelos vinhos, dar-lhes o tempo necessário para evoluírem e crescerem. A malta quer é beber tudo verdinho e ainda a fermentar. Tenho falado disso por diversas ocasiões, é algo que beneficiaria a experiência de quem bebe, e incutia responsabilidades acrescidas a quem produz, com aumento qualitativo subsequente...

31.10.2019

Meus caros, gostei muito, mas mesmo muito de beber este CAV 2008 da Casa Américo. Não porque tivesse sido dos vinhos grandiosos que nos deixam marcas indissociáveis, mas sim porque o bebi completamente descomprimido, sem pensar nele como produto a escrutinar. Enquanto o bebericava a garrafa foi vazando a olhos vistos, o que me fez relembrar que é isto que realmente importa, o prazer de apreciar uma boa garrafa de vinho à mesa,...

28.10.2019

A Quinta de Sanjoanne, situada na região de Amarante, é um exemplo que se demarca da filosofia maioritária dos produtores da região dos Vinhos Verdes, quebra com a ideia do vinho branco frutadinho, para ser bebido novo, e se com um bocadito de gás carbónico, melhor. Procurou, ao invés, produzir vinhos com carisma e carácter, de distinção e assinatura, com grande potencial de envelhecimento....

22.10.2019

No que toca as bolhinhas, há uma discussão permanente sobre a melhor relação preço/qualidade do vinho espumante. No topo surge o champanhe, os seus preços são sempre elevados, muito derivado ao preço da uva em Champagne, aliado como é evidente, ao factor de especulação de mercado. Sendo totalmente sincero, quando se começa a beber bom champanhe, e falo a começar ali no patamar dos 40 a 50 euros, torna-se complicado olhar cá pa...

08.10.2019

A uva Syrah não faz parte da espinha dorsal do Dão, nem nunca o deverá fazer, assim esperamos. O Dão autêntico e distinto está indexado às castas tradicionais autóctones. Contudo a meu ver, um terroir serrano em altitude, parece-me o local mais racional para uma experiência pontual com esta casta em Portugal. Já bebi várias referências da Quinta Madre de Água, fundamentalmente brancos, é a primeiríssima vez que bebo o monocast...

14.09.2019

Todos os amantes de vinho que começam a escrutinar o que despejam para o vidrão tornam-se a modos que hipócritas, sensaborões, craques, loucos por qualquer coisa que desperte a sua curiosidade, verdadeiras hienas num frenesim por novidades, queremos tudo o que se afaste do padrão normal do comum dos mortais. Isso faz com que os enófilos sejam, afinal de contas, humanos, e uns verdadeiros chatos. Contudo, tantas são as vezes qu...

12.09.2019

Márcio Lopes é dos enólogos mais dinâmicos e enérgicos da actualidade, com projectos no Douro, na região dos Vinhos Verdes, e inclusive na Ribeira Sacra, Galiza. Aposta em recriar vinhos do antigamente, com rusticidade e oriundos de vinhas antigas, onde recorre a práticas de viticultura conscienciosas, e vinificações e processos enológicos minimalistas. A aposta na diferenciação qualitativa nos seus brancos na região dos Vinho...

04.09.2019


 

Este albariño não será certamente das melhores referências das Rias Baixas, até porque a quantidade e qualidade dos albariños dali oriundos é vasta. Serve sim este vinho para, quase que de forma aleatória, confirmar e sugerir aos que me lêem, que se trata de um perfil deste monocasta que me apraz muito mais beber, fugindo por certo ao perfil do grosso dos alvarinhos nacionais, focando-se muito mais na mineralidade, delicadeza...

29.08.2019

Não é todos os dias que bebemos um vinho açoriano, muito menos um Verdelho autóctone da Ilha Terceira, região de Biscoitos. Este projecto teve início na parceria dos enólogos/produtores Diogo Lopes e Anselmo Mendes, numa perspectiva de recuperar e dinamizar o potencial das vinhas D.O.C. Biscoitos, localizadas a norte da Ilha Terceira. Começou com uma parceria de enologia com a Adega Cooperativa local, e em 2015 por cunho e emp...

27.08.2019

O vinho tinto é talvez o tipo de vinho em que sou mais exigente nos dias que correm. E isso deve-se ao facto de andar a beber muito mais vinhos brancos, logo quando é altura de beber tinto sou mais picuinhas, criterioso. Sem rodeios, tenho procurado vinhos com mais baixo teor alcoólico, com frescura e boa acidez, perfil de extracção e concentração moderados, que os tornem mais gastronómicos e de fácil beberico à mesa a par de...

23.08.2019

Anselmo Mendes é nome incontornável em Portugal no que toca ao mundo dos vinhos. Quando palavras como "alvarinho", ou expressões como "vinho verde" surgem à baila, o nome Anselmo Mendes surge na pole position. Tudo isto com inteira razão e mérito próprio, o homem é referência nos grandes vinhos brancos portugueses. Abri esta semana um Anselmo Mendes Curtimenta 2014, e fiquei rendido, uma superior evolução em garrafa, exemplo d...

Please reload

© 2016-2019 Táscuela

 

Leiria, Portugal - tascuela@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle